Muitas pessoas têm dificuldade na hora de trocar a armação dos seus óculos de grau. Isso acontece, principalmente, por não saber se o novo modelo vai atender todas as suas necessidades, ou ainda, se irá combinar com todos os seus estilos.

Não se preocupe que estamos aqui para ajudar! A equipe do Instituto dos Óculos separou 4 dicas muito boas para quem está procurando uma nova armação. Entenda como escolher o melhor modelo não apenas para combinar com seus looks, mas também para ajudar com o seu problema de visão.

 

1. A combinação ideal para o seu rosto

O primeiro passo para verificar antes de comprar uma nova armação é se ela é adequada para o formato do seu rosto. Existem alguns modelos que conversam melhor com um tipo de rosto do que outros.

Uma boa dica é seguir essas orientações:

  • Rosto quadrado: opte por óculos redondos e com armações mais finas, como as de metal;
  • Rosto oval: normalmente qualquer modelo de óculos combina com esse rosto, mas vale abusar das armações maiores e mais largas, como o Aviador;
  • Rosto redondo: os especialistas recomendam que use óculos quadrados ou retangulares, com armações mais anguladas e design mais forte;
  • Rosto diamante: escolha óculos quadrados sem armação ou redondos que tenham o aro completo na armação;
  • Rosto coração: apesar de várias armações combinarem com esse rosto, opte por modelos retangulares e ovais menores.

Uma vez que tenha escolhido o melhor tipo de óculos e armação para você é hora de avaliar outros pontos.

2. Uma palheta para chamar de sua 

Tendência entre as novas armações, as cores veem para revolucionar o mundo ótico. É muito importante entender que os óculos agora são muito mais vistos como um acessório de moda do que uma ferramenta para corrigir a visão.

Na hora de escolher a armação certa para você, tenha em mente seus principais looks e suas roupas favoritas. Lembre-se que os óculos devem complementar a imagem que você quer passar.

Não existe uma regra propriamente dita de quais são as cores que mais combinam com o seu estilo, mas vale pensar a respeito. Um exemplo, se você tem muitas peças vermelhas, pode ser que uma armação roxa não se misture tão bem no seu guarda-roupas.

Quando tiver escolhido a cor que mais combina com você é hora de pensar sobre o conforto.

3. Bonita e confortável

De nada adianta ter óculos do melhor modelo possível para você se ele não for confortável. Por mais que o mundo da moda tenha adotado esse acessório, precisamos sempre lembrar que sua função primária é resolver um problema.

Uma vez que você tenha a armação em mãos, teste!

Ela não deve sob hipótese nenhuma apertar a região do seu nariz ou as laterais do seu rosto. Além disso, verifique o peso do material e se ele está pesando em você.

Caso a armação esteja dentro desses padrões de conforto, é o momento de escolher a sua lente.

4. Enxergue melhor o mundo

Nem a melhor armação do mundo poderá ajudar você se não tiver uma lente boa junto. Cada problema de visão exige um tipo de lente corretiva diferente. Entenda com o seu oftalmologista qual é o seu caso:

  • Simples: para problemas de perto ou de longe;
  • Bifocal: lentes recomendadas para pessoas que tenham presbiopia, ou seja, ela corrige tanto problemas de visão de perto e de longe simultaneamente;
  • Multifocal: assim como a Bifocal, essa lente corrige a visão de pacientes com presbiopia, porém ela é dividida em três partes: longe, intermediário e perto.

Essa é a parte essencial para a correção do seu problema, portanto pesquise muito bem antes de escolher uma empresa para comprar seus óculos. Algumas redes, como o Instituto dos Óculos, além de trabalhar com grandes marcas de lentes também possuem uma ótima produção exclusiva. O Instituto dos Óculos trabalha com compras em grandes quantidades, pois possui contratos exclusivos com fornecedores e por este motivo o custo é reduzido, o que não interfere na perda da qualidade do produto.

 

Agora que você já sabe como escolher o par de óculos ideal, confira algumas dicas de como cuidar da sua saúde ocular clicando aqui!

×